27/07/2011

Projeto “A Hora do Conto: histórias que o tempo esqueceu”



O projeto “A Hora do Conto” e a coletânea de histórias envolvidas no mesmo é indicada a alunos, pais, professores, ou quaisquer pessoas que desejam desfrutar de momentos prazerosos, resgatando em público ou em sala de aula o hábito da leitura e da contação de histórias.

As ações podem ser desenvolvidas em tom íntimo ou de conversa ao pé do ouvido, reforçando a confiança entre o educador, alunos e o contador de histórias. Com ações simples, o projeto respeita a individualidade de cada ser e interfere na formação moral dos participantes. A educação tem o poder de mudar o mundo, influindo na célula da sociedade: o ser humano.

Características do projeto
• Histórias encantadoras, elaboradas colhendo episódios do dia a dia, com cuidado consciente de cada detalhe, sensibilidade e percepção do mundo.
• Estilo direto, linguajar simples e com rapidez de ação.
• A filosofia de vida no final de cada história narrada proporciona a interação do ouvinte com as situações criadas e descritas nas tramas, permitindo reflexões sobre as problemáticas inseridas nas mesmas.
• Personagens que se ajustam a situações novas e difíceis, com as quais o ouvinte ou mesmo o leitor pode se identificar com facilidade.

Objetivos
• Estimular e enriquecer a linguagem oral.
• Apresentar ou desvendar o mundo encantado dos contos de fadas, das histórias reais ou imaginárias e, principalmente, das histórias antigas, que sempre exercem maior fascínio sobre as pessoas (de qualquer idade) do que as histórias modernas.
• Despertar o desejo de ler, ouvir e conhecer outras histórias, divertindo e encantando o ouvinte ou leitor, alargando seus horizontes, estimulando seu imaginário, possibilitando a compreensão entre o universo imaginário descrito nas tramas e o seu próprio.

Por que contar histórias?
Hoje, com acesso fácil à tecnologia e convivendo com a violência das cidades grandes, as crianças perderam o costume de participar de brincadeiras como os jogos de rua, bolas de gude, pique, roda de histórias e casos contados sempre por algum familiar mais experiente. Nestes espaços de interação, as crianças iam absorvendo o conteúdo ao mesmo tempo divertido e sombrio, mas extremamente educativo, das histórias contadas ao pé do ouvido.

Quem de nós, hoje adultos, não recordamos com carinho a figura da mãe ou avó contando-nos histórias recheadas de situações em que prevaleciam o caráter, a honestidade e os bons princípios, certos de que no final da narrativa o mal sempre perdia e o bem sempre vencia? Ou ainda o gosto de chocolate quente com biscoitos ou bolachas servidos nestas noites de contos, às vezes à luz de velas ou de lampiões?

Com o intuito de resgatar tudo isso, ou ainda de lembrar que, se não tomarmos uma atitude firme, a violência, a falta de tempo das famílias, as drogas e a ausência de exemplos positivos podem roubar a infância e interferir na formação do caráter de nossas crianças, é que foi criado o projeto “A Hora do Conto: histórias que o tempo esqueceu”.

Trata-se de uma coletânea de antigas e belas histórias (inéditas e recontos) com enredo e mensagens positivas, cujo desenrolar das tramas possibilita aos ouvintes, de qualquer idade, fazerem julgamentos, exaltando as boas ações dos personagens e condenando as más, vivenciando situações muito semelhantes às da vida real.

Todas as histórias trazem no final uma filosofia de vida que permite a problematização, facilitando ao mesmo tempo a compreensão e dando ao leitor e ao ouvinte margem para questionamentos e conclusões acerca da filosofia inserida em seu enredo.

Esta interação, com certeza, proporciona o reforço da confiança e dos laços afetivos já existentes entre as partes, satisfazendo as necessidades intelectuais e suprindo as emocionais. Não podemos privar nossas crianças de visitar os mundos imaginários das sensações que uma boa história pode proporcionar. Você quer dar o mundo para quem você ama? Dê bagagem literária.

Filosofia de trabalho
Educar requer um raciocínio e metas inteligentes, uma planificação, um posicionamento do professor educador que, às vezes, convive muito mais tempo com as crianças e adolescentes que os próprios pais. O projeto “Hora do Conto: histórias que o tempo esqueceu” é uma proposta que nasceu de um sonho pessoal, que visa instrumentalizar, auxiliar os pais para a educação de seus filhos através das histórias.

A Literatura pode auxiliar crianças, adolescentes e até mesmo adultos a olharem para si mesmos e repensarem conceitos e atitudes. Já que tive, no exercício de minha profissão, a oportunidade de contar histórias para famílias, crianças, adolescentes, jovens e adultos, percebi que todos foram encantados e transportados pela narrativa. E ao retornarem ao mundo real, os ouvintes foram revelando sua identificação individual com os personagens, fazendo julgamentos de atitudes, exaltando as boas ações, condenando as condutas más. Esta interação pode ter reflexos positivos no cotidiano dos indivíduos, independentemente das esferas sociais, culturais ou econômicas nas quais estejam inseridos.

Por Geralda Darc de Oliveira

2 comentários:

  1. Oi, Geralda! Parabéns pela iniciativa. O Brasil precisa de educadores como você. Abraços!

    Andreia Mendes - Ipatinga-MG

    ResponderExcluir

Se não quiser fazer log in no blog, escolha o perfil anônimo e publique o seu comentário. Mas lembre-se de escrever seu nome, e-mail e cidade de origem ao final da mensagem. Assim poderemos manter contato!
Cada postagem comporta, no máximo, 2500 caracteres. Se seu texto for maior que isso, use mais de um comentário.